1. O que é o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI)? Para que serve?

O Decreto 9.235, de 15 de dezembro de 2017 estabelece, entre as várias normativas expressas, as orientações e os procedimentos para a elaboração e análise do PDI. Neste documento, as instituições federais de ensino superior  apresentam a sua filosofia de trabalho, sua missão, as diretrizes pedagógicas que orientam suas ações, sua estrutura organizacional e as atividades acadêmicas que desenvolvem e que pretendem desenvolver, geralmente para um período de cinco anos. 

2. Como foi elaborado o Planejamento Institucional da UnB?

Os trabalhos inerentes ao Planejamento Institucional da UnB para o ciclo 2018-2022 são coordenados pela Diretoria de Planejamento (DPL), unidade vinculada ao Decanato de Planejamento, Orçamento e Avaliação Institucional (DPO).

O Planejamento Institucional contempla as diretrizes formuladas em um processo participativo que envolveu a administração superior e suas áreas estratégicas. Nas etapas 1 e 2, foram definidas a missão, a visão e as diretrizes institucionais consolidadas no mapa estratégico, segundo a metodologia Balanced Scorecard (BSC).

Na etapa 3, as unidades integrantes dos eixos temáticos (áreas institucionais, de gestão e órgãos complementares) elaboraram seus objetivos, indicadores e metas por meio de discussões colaborativas envolvendo suas respectivas equipes na definição dos resultados a serem alcançados até 2022.

A etapa 4 está prevista para 2018, incluindo as atividades de monitoramento, avaliação e revisão de todas as metas previstas para o ciclo.

3. Que temas estão compreendidos no PDI?

De acordo com o Decreto 9.235, de 15 de dezembro de 2017, estabelece os elementos mínimos que deverão constar no PDI, conforme abaixo:

I - missão, objetivos e metas da instituição em sua área de atuação e seu histórico de implantação e desenvolvimento, se for o caso;

II - projeto pedagógico da instituição, que conterá, entre outros, as políticas institucionais de ensino, pesquisa e extensão;

III - cronograma de implantação e desenvolvimento da instituição e de cada um de seus cursos, com especificação das modalidades de oferta, da programação de abertura de cursos, do aumento de vagas, da ampliação das instalações físicas e, quando for o caso, da previsão de abertura de campus fora de sede e de polos de educação a distância;

IV - organização didático-pedagógica da instituição, com a indicação de número e natureza de cursos e respectivas vagas, unidades e campus para oferta de cursos presenciais, polos de educação a distância, articulação entre as modalidades presencial e a distância e incorporação de recursos tecnológicos;

V - oferta de cursos e programas de pós-graduação lato stricto sensu, quando for o caso;

VI - perfil do corpo docente e de tutores de educação a distância, com indicação dos requisitos de titulação, da experiência no magistério superior e da experiência profissional não acadêmica, dos critérios de seleção e contratação, da existência de plano de carreira, do regime de trabalho, dos procedimentos para substituição eventual dos professores do quadro e da incorporação de professores com comprovada experiência em áreas estratégicas vinculadas ao desenvolvimento nacional, à inovação e à competitividade, de modo a promover a articulação com o mercado de trabalho;

VII - organização administrativa da instituição e políticas de gestão, com identificação das formas de participação dos professores, tutores e estudantes nos órgãos colegiados responsáveis pela condução dos assuntos acadêmicos, dos procedimentos de autoavaliação institucional e de atendimento aos estudantes, das ações de transparência e divulgação de informações da instituição e das eventuais parcerias e compartilhamento de estruturas com outras instituições, demonstrada a capacidade de atendimento dos cursos a serem ofertados;

VIII - projeto de acervo acadêmico em meio digital, com a utilização de método que garanta a integridade e a autenticidade de todas as informações contidas nos documentos originais;

IX - infraestrutura física e instalações acadêmicas, que especificará:

a) com relação à biblioteca:

  1. acervo bibliográfico físico, virtual ou ambos, incluídos livros, periódicos acadêmicos e científicos, bases de dados e recursos multimídia;
  2. formas de atualização e expansão, identificada sua correlação pedagógica com os cursos e programas previstos; e
  3. espaço físico para estudos e horário de funcionamento, pessoal técnico-administrativo e serviços oferecidos; e

b) com relação aos laboratórios: instalações, equipamentos e recursos tecnológicos existentes e a serem adquiridos, com a identificação de sua correlação pedagógica com os cursos e programas previstos e a descrição de inovações tecnológicas consideradas significativas;

X - demonstrativo de capacidade e sustentabilidade financeiras;

XI - oferta de educação a distância, especificadas:

a) sua abrangência geográfica;

b) relação de polos de educação a distância previstos para a vigência do PDI;

c) infraestrutura física, tecnológica e de pessoal projetada para a sede e para os polos de educação a distância, em consonância com os cursos a serem ofertados;

d) descrição das metodologias e das tecnologias adotadas e sua correlação com os projetos pedagógicos dos cursos previstos; e

e) previsão da capacidade de atendimento do público-alvo.

De maneira simplificada, podemos definir o PDI como o instrumento de planejamento que reúne a missão, a visão, os valores, as políticas institucionais e as ações e estratégias acadêmico-administrativas para o alcance das metas estabelecidas para o período.

4. Qual a diferença entre Planejamento Institucional e PDI?

O Planejamento Institucional é parte integrante do documento PDI. Diferentemente do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), que é mais amplo, o Planejamento Institucional define, em termos operacionais, as ações que serão desenvolvidas durante o período estabelecido para alcançar os macro-objetivos da Universidade.

5. Como é feito o monitoramento do Planejamento Institucional e do PDI?

Todo o processo de execução do planejamento institucional e do PDI 2018-2022 da UnB é monitorado periodicamente por meio do acompanhamento da execução dos objetivos e metas previstos, com a participação de todas as unidades envolvidas.
Dessa forma, por meio de consulta periódica às unidades integrantes do Planejamento Institucional 2018-2022 e do PDI, a Diretoria de Planejamento (DPL), unidade vinculada ao DPO, realiza avaliações parciais e anuais das metas previstas, identificando também as principais ações desenvolvidas durante o período de monitoramento, os fatores que contribuíram para o alcance das metas propostas e os fatores que dificultaram o alcance dos objetivos previstos.
Com isso, proporciona-se momentos de análise e reflexão acerca do andamento da execução das metas e de identificação das principais dificuldades e dos desafios encontrados durante todo o período de monitoramento. A partir desse levantamento, o DPO atua proativamente, auxiliando os gestores na proposição de ações que contribuam para o alcance dos resultados esperados e também indicando as revisões necessárias. Em nível estratégico, o desempenho das diretrizes institucionais também é avaliado, pois os resultados alcançados em cada unidade contribuem para a realização da missão e para o alcance da visão da Universidade de Brasília. Assim, são pontos fundamentais para a Instituição e também para o alcance das diretrizes institucionais constantes no Mapa Estratégico UnB 2018-2022.

O produto das avaliações periódicas consiste no Relatório de Monitoramento. Para acessar os relatório de monitoramento clique aqui.

6. O que é o Projeto Político Pedagógico Institucional (PPPI)?

O Projeto Político Pedagógico Institucional está previsto no art. 16, II, do Decreto nº 5.773/2006 que estabelece a articulação entre o PPPI e o PDI, pois aquele é um dos elementos deste. Sua construção é obrigatória pela Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996

Diferentemente do PDI, o PPPI é um documento elaborado pela comunidade acadêmica, cujo objetivo é construir as diretrizes acadêmicas e suas prioridades. Para a UnB, muito além da premissa de ser uma instituição produtora de conhecimento, o PPPI deve ressaltar a importância da universidade em desenvolver suas atividades baseada nos valores da ética e respeito à dignidade humana. A partir desses princípios, e com esse compromisso em foco, a comunidade acadêmica responsável por sua elaboração deve empregar todos os esforços necessários para construção dos caminhos para uma nova universidade.

Cabe destacar que o PPPI da UnB está em processo de revisão e apreciação por parte do Conselho Universitário e, somente após a sua aprovação, será disponibilizado no site.

7. Quando o planejamento da minha unidade será realizado?

A construção do Planejamento Institucional 2018-2022 com as unidades acadêmicas e administrativas da Universidade de Brasília será realizada em conjunto com a Diretoria de Planejamento (DPL/DPO) ou por meio do formulário de planejamento.

8. Como a comunidade universitária poderá contribuir para a construção do PDI?

Toda a comunidade universitária pode contribuir para a construção do PDI por meio de consulta pública e participação nos eventos abertos de planejamento.